Se você não conhece, deveria conhecer: Séries – Sr. Ávila

Vocês já devem ter percebido que adoro escrever sobre música, filmes e séries. Pois bem, este post é o primeiro de alguns que pretendo fazer para mostrar coisas que vale a pena assistir, ler, ouvir, enfim, que valerá o tempo que gastaremos com elas.

Continuar lendo Se você não conhece, deveria conhecer: Séries – Sr. Ávila

Anúncios

Favoritos e singulares: os filmes e eu – Parte 1

A ideia deste post vem me rondando há bastante tempo. Já respondi uma tag esses dias sobre filmes, mas não explicava nela de que maneira algumas produções ali listadas são importantes para mim e marcaram, em maior ou menor escala, minha vida. Pois bem, aproveitando minhas últimas semanas de férias, chegou a hora de escrevê-lo.

Continuar lendo Favoritos e singulares: os filmes e eu – Parte 1

As 50 perguntas (que eu gastei muito mais de 5 minutos pra responder)

comecome

(Eu pensando na resposta de alguma das perguntas dessa TAG, HAHAHAHA)
Vamos lá, caros colegas e seguidores desse blog: hora de conferir mais uma TAG que achei válido responder. Tá, algumas perguntas me fizeram revirar os olhos aqui, mas, mesmo assim, eu as respondi. Vamos ao que interessa? Boa leitura!

Continuar lendo As 50 perguntas (que eu gastei muito mais de 5 minutos pra responder)

É, Jen: todas estamos fartas.

Lembro-me de quando aprendi o que eram ciclos em uma aula de Ciências no Ensino Fundamental. Tudo “vai e volta”, seguindo relações cíclicas que causam transformações nos elementos desse ciclo. E é isso o mais importante: a água que evapora e volta em forma de chuva, as folhas perdidas das árvores ou cada botão de rosa tem suas singularidades, embora pertencentes a ciclos que se repetem.
É frustrante saber, na contramão, que o animal racional da natureza – ou que ao menos deveria sê-lo – passa por ciclos e muitas vezes não se transforma de maneira completa. Alguns não mudam e são a mesma pessoa a vida inteira, cometendo os mesmos erros, julgamentos e repetindo os discursos de eras atrás. Há o aceitável e o inaceitável no que se refere a aparência, estado civil, emprego, comportamento, família, sexo, carreira; se você não se encaixa no aceitável, torna-se um pária e será sempre perseguido por ser “diferente”.

Continuar lendo É, Jen: todas estamos fartas.

Censura, falta de diálogo e gerações confusas

 Nasci na metade dos anos 80, portanto, passei boa parte da minha infância nos anos 90 e minha adolescência entre o final destes e o início da era 2000. Quase sempre tivemos TV e rádio em casa e acesso a revistas e jornais, assim como a diversos produtos comercializados para massas nessas épocas. Logo, cresci cercada de propagandas e produtos da mídia dos mais diversos tipos.

Continuar lendo Censura, falta de diálogo e gerações confusas