Conversa de espelho

Iloveme-photos-small.jpg

Eu tinha uns 8 anos quando descobri que era diferente da maioria das garotas da minha idade. Não estou falando de personalidade e gostos no geral, porque com relação a isso eu sempre soube que era “do contra”; falo de aparência física. Um dos meninos da minha classe me chamou de gorda e eu, meio surpresa com aquela palavra, comecei a olhar em volta e vi que era mesmo enorme perto das menininhas magrelas que estudavam ali. Levei um tempo para processar essa novidade dentro de mim e é impressionante como seu cérebro é capaz de aumentar as coisas e criar monstros interiores.

Continuar lendo Conversa de espelho

Anúncios